Tucanos pressionam para anunciar mineiro na convenção de junho

Ausência de Aécio na pré-campanha estaria fazendo Serra perder [br]espaço no Sudeste, especialmente em Minas

BRASÍLIA, O Estado de S.Paulo

19 de maio de 2010 | 00h00

Dirigentes do PSDB e setores próximos do presidenciável José Serra querem o ex-governador mineiro Aécio Neves como vice na chapa tucana já na convenção nacional de 12 de junho. Mas, nos bastidores, Aécio diz que "quem tem prazo não tem pressa".

Os aecistas advertem que "não se dilui um fato da importância da vice-presidência na convenção". Aécio só desembarca em Minas na segunda-feira, de volta de férias na Europa.

O que provocou a inquietação dos tucanos foi a informação de que pesquisas do próprio partido mostram Serra perdendo terreno no Sudeste - especialmente em Minas - por conta da ausência de Aécio e dos programas do PT na televisão. Setores do tucanato avaliam que o debate da chapa puro-sangue favorece o PT. Acreditam que a discussão "acordou" a militância petista e que é preciso agir rápido com um fato político capaz de pôr Serra em curva ascendente nas pesquisas.

A Lei Eleitoral estabelece prazo até 30 de junho para lançamento oficial dos candidatos, mas tucanos estão divididos. Os que trabalham com a data-limite da convenção afirmam que a chapa terá de ser apresentada dia 12. Não querem escolher um "nome-estepe" para vice e, depois, trocá-lo. "Não há essa exigência de fechar a chapa no dia 12", diz o presidente do PSDB mineiro, deputado Nárcio Rodrigues.

Em Fortaleza, Serra classificou de "especulação" a notícia de que Aécio teria confidenciado a amigos em São Paulo, por telefone, que seria vice na chapa presidencial. "Não ouvi de nenhum amigo próximo. Só vi especulação na imprensa e não tenho nada para comentar. Qualquer coisinha que eu diga dá margem para especular", disse. / C.S. e CARMEN POMPEU, ESPECIAL PARA O ESTADO

PERGUNTAS & RESPOSTAS

1.

Por que a definição de Michel Temer como vice agrada a Dilma?

O principal patrimônio de Temer é o tempo da propaganda eleitoral gratuita na TV e no rádio. Com o PMDB do seu lado, Dilma ganha 2 minutos e 53 segundos em cada bloco de 25 minutos. No campo estritamente político, Temer tem ainda o comando da fatia mais forte da poderosa máquina do PMDB. O maior partido do País é extremamente dividido, mas o grupo liderado por Temer tem dado as cartas na legenda já há um bom tempo.

2.

Por que Aécio Neve é opção preferencial de Serra para vice?

Aécio garantiria força eleitoral em Minas, segundo maior colégio eleitoral do País, com 14,2 milhões de eleitores. Ex-governador do Estado e neto de Tancredo Neves, ele é bastante popular e teve sua administração aprovada em níveis semelhantes aos do presidente Lula. Com Aécio como vice, Serra garantiria a unidade do

PSDB e produziria uma novidade capaz talvez de influir no processo eleitoral em benefício da candidatura tucana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.