Tuma diz que governo de SP é negligente com o crime

O senador Romeu Tuma (PFL-SP) acusou hoje o governo de São Paulo de ter sido negligente com o crime organizado no interior dos presídios e afirmou que já "está declarada uma guerra" entre as organizações criminosas e o Estado. "Esta guerra causa intranquilidade na população e pode ser uma guerra violenta", disse Tuma.O senador afirmou que as organizações criminosas paulistas tem "muito dinheiro, estão muito bem armadas e contam com muita gente que não tem nada a perder e estão dispostas a tudo". Tuma afirmou que o governo do Estado demorou a identificar os líderes do Primeiro Comando da Capital (PCC), organização criminosa que age nos presídios. "Isso provocou uma reação atrasada das autoridades", avaliou o senador.Tuma preside no Senado a CPI do roubo de cargas e garante que a extensão do crime organizado no Brasil é maior do que costumam avaliar as autoridades. "O dinheiro que o crime organizado movimenta no Brasil é muito alto, cerca de R$ 500 milhões por ano só no roubo de carga, que envolve uma teia da qual fazem parte grandes empresas e autoridades", disse. Para ele, o combate ao crime organizado tem que ser conduzido junto com o combate à corrupção e a lavagem de dinheiro.Tuma participou hoje em Aparecida de um encontro de 28 prefeitos do Conselho de Desenvolvimento do Vale do Paraíba e Litoral Norte (Codivap) para debater o aumento da criminalidade na região e novas políticas de segurança pública.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.