Túmulo de padre é o mais visitado em Aparecida

O Santuário de Aparecida, a 170 quilômetros de São Paulo, não viu muito movimento neste feriado de Finados. Cerca de 400 pessoas visitaram o túmulo do Padre Vitor Coelho de Almeida, localizado no Memorial dos Redentoristas, onde houve missa às 10h, em homenagem ao religioso. O túmulo é um dos mais visitados da cidade. De acordo com o padre Vitor Hugo, também redentorista, tem aumentado muito o movimento de fiéis ao túmulo, principalmente depois que se iniciou o processo de canonização do padre. São mais de três mil pessoas por mês, muitas das quais vêm em agradecimento a graças que teriam alcançado com a intercessão de padre Vitor. Para o mineiro de São João Nepomuceno, Orlando de Campos Freire, de 56 anos, a fé aumentou ainda mais depois que sua filha Anelize Freire, de 14 anos, curou-se de uma úlcera, fato que Freire atribui a padre Vitor. "Conheço-o desde criança, por causa de meus pais que o veneravam e sempre o ouviam no rádio. Não tenho dúvida de sua santidade e do milagre que ele operou", afirmou. "Santo ele já foi em vida. Ele viveu como santo homem de Deus", relata Padre Vitor Hugo, que tem 71 anos e chegou a conviver com o redentorista, que ficou conhecido dos romeiros por ter sido um dos primeiros locutores da Rádio Aparecida, e pelas pregações que fazia pela rádio ou em missões pelo interior do País. Ainda em Aparecida, outro túmulo que recebeu muitas visitas foi o do atual prefeito da cidade, José Luiz Rodrigues, o Zé Louquinho. Ele resolveu construir o jazigo ainda em vida e escolheu o emblema do Corinthians para decorá-lo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.