Turbina explode e avião retorna para Paris logo após decolar

Voo que seguia para o Rio de Janeiro retornou para o Aeroporto Charles de Gaulle segundos depois de deixar o solo

Andrei Netto - O Estado de S. Paulo,

11 Outubro 2012 | 18h00

PARIS - Um avião da TAM que seguia de Paris para o Rio de Janeiro teve de retornar para o aeroporto logo após decolar nesta quarta-feira, 10, porque uma das turbinas do Airbus A330 explodiu. Não houve feridos.

O "problema técnico", como foi classificado pela companhia aérea, aconteceu por volta de 17h de quarta-feira - 12h em Brasília. Menos de 30 segundos depois de deixar o solo, os passageiros do voo JJ8055 ouviram um forte estrondo vindo de uma das turbinas do avião. Vários deles testemunhavam um rastro de fogo saindo do motor, que foi a seguir desligado. "Eu senti a dificuldade do avião ao decolar. Não era a mesma facilidade de um avião daquele porte. De repente ouvimos um barulho muito forte, como se tivéssemos colidido com um elefante", disse o administrador de empresas Marcelo Plácido, 44 anos.

Com a explosão, as luzes internas do aparelho foram cortadas e, por alguns instantes, a sinalização de emergência foi acesa. Estável e em velocidade reduzida, o aparelho parou de ganhar altitude e começou o retorno ao aeroporto. "Foram uns cinco a 10 minutos aterrorizantes", contou o engenheiro Gabriel Besouchet Pinheiro. "Foram minutos de silêncio absoluto no avião, com algumas pessoas chorando e nervosas."

Sem se comunicar com os passageiros, o comandante do Airbus sobrevoou a periferia de Paris durante cerca de 20 minutos, até aterrizar em segurança às 17h26, dirigindo-se a seguir a uma pista lateral auxiliar, onde diversos veículos do corpo de bombeiros e ambulâncias aguardavam o aparelho.

Os passageiros desembarcaram e foram acomodados em hotéis à espera de um avião que atravessou o Atlântico para repatriar os passageiros. Marcado para as 17h, o voo TAM JJ9355 partiu nesta quinta-feira, 11, para o Brasil.

Em Paris, a companhia aérea não se manifestou sobre o incidente. No Brasil, uma nota oficial divulgada na noite de quarta-feira informou que, "devido a um problema técnico em um dos motores", o avião "teve de retornar ao aeroporto Charles De Gaulle".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.