Turista alemão baleado na Rocinha tem alta e vai ao Corcovado

Visita ao cartão postal foi organizada pelo governo do Estado, teve escolta policial e uma equipe médica do Corpo de Bombeiros

O Estado de S. Paulo

12 de junho de 2013 | 11h40

RIO - Baleado na favela da Rocinha no dia 31 de maio, o turista alemão Daniel Benjamin Frank, de 25 anos, teve alta na tarde de terça-feira, 11, e foi direto conhecer o Cristo Redentor. Acabou virando celebridade. Sem saberem de quem se tratava, muitos turistas que também tinham subido o Corcovado pediram para fazer fotos com o alemão, alguns achando que era um astro do futebol, no Brasil para a Copa das Confederações.

A visita ao cartão postal da cidade foi organizada pelo governo do Estado, teve escolta policial e uma equipe médica do Corpo de Bombeiros. Daniel foi baleado na localidade da Rocinha conhecida como Roupa Suja, onde passeava com um amigo. Eles foram surpreendidos por um homem, que fez os disparos. A bala atingiu o fígado e Daniel foi levado em estado grave para o hospital.

 Liberado, aceitou a oferta de visitar o Cristo e levou a irmã e um amigo para o passeio. O alemão disse que, apesar do trauma, gostaria de conhecer melhor a cidade. Afirmou, no entanto, que decidiu ir à Rocinha orientado pelas indicações dos guias que falam na pacificação da favela, mas não alertam para a existência de áreas ainda perigosas, como a localidade de Roupa Suja. A própria polícia, depois do acidente com o turista alemão, reconheceu que parte da Rocinha não tem segurança para receber visitantes. Daniel passará por uma nova avaliação médica e a volta à Alemanha está prevista para sexta-feira.

Tudo o que sabemos sobre:
Favela da Rocinhaalemão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.