Turista japonês e enfermeira descem pela janela, por corda improvisada

Naoki não fala português e teve de correr, com o soro preso ao braço, após passar por uma cirurgia de apêndice

Marcela Spinosa, O Estadao de S.Paulo

26 de dezembro de 2007 | 00h00

De férias no Brasil há seis dias, o estudante japonês Naoki Ishii, de 16 anos, deixou sua família duplamente preocupada neste fim de ano. Logo que chegou ao País, ele começou a sentir fortes dores na região do abdome. Na tarde de anteontem, foi operado de apendicite no Prédio dos Ambulatórios do HC. Horas mais tarde, ainda em fase de recuperação, a família soube que o rapaz desceu do 9º para o 8º andar do prédio usando apenas uma corda improvisada feita com lençóis amarrados uns aos outros. O estudante foi um dos cinco pacientes do HC que acabaram transferidos para a Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, na região central da capital.Em meio ao desespero para deixar o andar tomado pela fumaça, os médicos não tiveram tempo de retirar o soro preso ao braço do rapaz. Ao contrário de outros pacientes, que deixaram o 9º andar pela escada de incêndio, uma enfermeira - cujo nome não foi divulgado - agarrou Ishii pelos braços e, juntos, saíram pela janela. Durante o trajeto, o soro se soltou do braço dele e caiu no chão. O jovem ainda teve algumas escoriações pelo corpo. Já no 8º andar, o estudante foi retirado do prédio pela saída de emergência, com a ajuda dos bombeiros. "Ele (Ishii) não fala português e contou que ficou desesperado por não saber o que estava acontecendo. Só disse que viu muita fumaça", afirmou a aposentada Etscko Gonçalves, amiga da família. A família Ishii vive na cidade de Sakai, na província de Osaka, no Japão. Ele, sua mãe Masako, de 43 anos, seu pai e a irmã desembarcaram no Brasil no dia 20. No País, Naoki começou a sentir fortes dores e foi levado ao hospital. No fim de semana, Ishii foi internado no HC. A cirurgia para retirar o apêndice foi feita na tarde de anteontem. Na manhã de ontem, Masako foi visitar o filho e soube que, por causa do incêndio, ele fora transferido para a Santa Casa. Ishii teve alta ainda ontem e foi para a casa de Etscko.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.