Beach Park
Beach Park

Turista de Sorocaba morre após cair de brinquedo em parque aquático no Ceará

Acidente aconteceu no Beach Park, localizado na região metropolitana de Fortaleza. Nova atração do parque havia sido inaugurada no fim de semana passado

Lauriberto Braga, O Estado de S.Paulo

16 de julho de 2018 | 19h34
Atualizado 23 de maio de 2019 | 17h48

FORTALEZA - O turista de Sorocaba Ricardo José Hilário da Silva, de 43 anos, morreu no início da tarde desta segunda-feira, 16, ao cair do brinquedo Vainkará, inaugurado no fim de semana passado pelo Parque Aquático Beach Park, em Aquiraz, na região metropolitana de Fortaleza

+ Engavetamento em MG deixa 9 mortos e dezenas de feridos

Ricardo Hilário descia com um grupo de três amigos no brinquedo quando foi arremessado da boia e acabou batendo a cabeça no chão, tendo traumatismo craniano com morte imediata.

O Beach Park através de nota lamentou o acidente fatal: "O Beach Park Entretenimento confirma que foi registrado um acidente em uma das atrações do parque aquático na tarde desta segunda-feira, 16 de julho. A equipe de segurança aquática realizou o atendimento de forma imediata, mas infelizmente o visitante foi a óbito. O Beach Park lamenta profundamente o ocorrido e está dando todo o apoio, suporte e atenção para a família".

+ Incêndio atinge Pico do Jaraguá

A nota do Beach Park destaca que "após o acidente, o parque encerrou as atividades da atração, que só voltará a abrir após a apuração pericial que será realizada pelos órgãos competentes na investigação das causas do acidente. Em respeito a família, o parque não funcionará amanhã, dia 17 de julho".

A nota encerra afirmando que "o Beach Park reforça seu compromisso prioritário com a segurança e a integridade de seus visitantes e por isso realiza treinamentos com a equipe de segurança e de primeiros socorros diariamente".

O Vainkará é a 19ª atração do Beach Park e custou R$ 15 milhões. Ele tem 25 metros de altura com duas rampas que em trechos deixa as boias em posição praticamente vertical.

Morte

Essa não foi a primeira morte registrada nas dependências do parque. Em 2002, um garoto de 7 anos morreu afogado em uma das atrações do local. Em 2011, o Tribunal de Justiça do Ceará confirmou a condenação do Beach Park para pagamento de indenização à família. Parentes sustentaram que os instrutores não atenderam ao pedido de socorro da vítima e disseram que a ambulância teria demorado uma hora para chegar ao local depois que ele foi retirado da água. Na ação, o parque disse ter prestado o devido socorro e disse que o brinquedo não apresentava riscos aos usuários.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.