Turistas fanceses são assaltados em Salvador

Depois de apreciarem Abaeté, a famosa "lagoa escura arrodeada de areia branca", vinte turistas franceses descobriram que a realidade brasileira é bem mais amarga que os versos poéticos de Dorival Caymmi: foram assaltados por três bandidos armados com pistolas. O fato ocorreu na tarde de ontem e os agentes da Delegacia de Proteção ao Turista estão realizando buscas nas favelas da área tentando localizar os suspeitos. As vítimas são operários franceses que estão visitando o Brasil num programa de intercâmbio turístico mantido por centrais sindicais de vários países. No Brasil são ciceroneados pela Confederação Geral dos Trabalhadores (CGT) cujo diretor na Bahia, Ronaldo Coutinho, ficou constrangido com o episódio, lamentando o fato de o assalto ter ocorrido justamente num dos cartões postais mais da Bahia mais apreciados pelos franceses. O grupo passou meia hora na área da Lagoa do Abaeté fotografando e filmando as belezas do local. Quando os franceses entraram no ônibus que os levaria para outro ponto da cidade, três homens descritos como negros, jovens e magros invadiram o veículo, anunciaram o assalto e passaram a saquear a todos. Uma turista foi agredida por ter se negado a entregar a máquina fotográfica e outra se feriu no braço direito quando um dos bandidos puxou sua bolsa. Depois de passar cerca de dez minutos no ônibus de onde levaram cerca de cem objetos dos visitantes, o bando deixou o local tranqüilamente.

Agencia Estado,

19 Junho 2003 | 15h28

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.