Tutor de Andreas quer deserdar Suzane von Richthofen

A família de Manfred Albert e Marísia vonRichthofen, assassinados a pauladas quando dormiam, em outubro do ano passado, quer deserdar Suzane Louise, de 19 anos, filha do casal e uma das mentoras do crime.Miguel Abdalla Neto, que tem sob sua guarda o sobrinho Andreas, de 15 anos, filho mais novo do casal, ingressou na 1ª Vara da Família do Fórum de Santo Amaro com ação declaratória deindignidade. O objetivo é excluir Suzane do rol de herdeiros. Os bens do casal somam cerca de R$ 1,5 milhão.Isso, porém, só se concretizará quando a ação for julgada procedente e após esgotados todos os recursos possíveis em favor de Suzane. Ao todo, três ações foram interpostas no Fórum de Santo Amaro: a do inventário - aberta a requerimento de Andreas, em dezembro - e mais duas, protocoladas no dia 10, a de tutela do garoto, a ser exercida por Abdalla Neto, e a ação proposta por ele contraSuzane.O processo sobre o assassinato corre no 1º Tribunal do Júri. Já foram interrogados Suzane e os cúmplices: seu namorado, Daniel Cravinhos de Paula e Silva, de 21 anos, e o irmão dele,Christian, de 26. Foram também ouvidas as testemunhas de acusação. No dia 4, serão colhidos os depoimentos das testemunhas de defesa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.