Ubatuba espera 450 mil pessoas, 40% a mais que na festa do ano passado

A crise econômica que fez muita gente adiar planos de férias em outro Estado ou no exterior contribui para lotar o litoral norte paulista. Em Ubatuba, a Secretaria de Turismo informou que pretende bater recorde de visitação. A auxiliar administrativa Camila Sodré, de 23 anos, e mais um grupo de 12 amigos deixaram de viajar para o Nordeste para romper 2009 em Ubatuba. O grupo saiu de Taubaté no sábado e pretende voltar só no dia 5 de janeiro. "O tempo está ótimo, apesar de um pouco de chuva à noite. A temperatura da água está boa para banho", comemora. Camila é um dos 450 mil turistas que deverão passar o réveillon em Ubatuba. O número é 40% maior em relação ao mesmo período do ano passado, conforme o ouvidor do município e ex-secretário de Turismo, José Luis Bittencourt Júnior. Segundo ele, o Festival de Verão, que pela primeira vez acontece na cidade, é um fator preponderante para atrair os visitantes, que durante a temporada devem chegar a 1,5 milhão de pessoas. Para o réveillon, a cidade preparou 15 minutos de queima de fogos na Praia do Cruzeiro, no centro. Ontem, o 17º Grupamento dos Bombeiros participou de um resgate na Praia Grande. Os salva-vidas perceberam que um turista, já distante da orla da praia, se afogava. Com o helicóptero Águia, da Polícia Militar, eles se aproximaram e notaram que ele estava sendo arrastado pela correnteza e não tinha condições de voltar para a praia. Foi então que o helicóptero baixou e os bombeiros pularam na água, salvando o turista. A identidade dele não foi revelada. O turista foi levado para a areia, onde recebeu atendimento de outra equipe dos bombeiros. Somente em Ubatuba, na tarde de ontem, foram sete salvamentos e nenhuma morte. Ontem, as estradas estavam com movimento intenso. A viagem entre São José dos Campos e Caraguatatuba, que dura uma hora, chegava a duas horas. Na Rio-Santos, o trânsito também estava lento. Quem pretende fazer a travessia de balsa entre São Sebastião e Ilhabela enfrentará filas. Segundo a Dersa não há mais horário para agendamento até 5 de janeiro.A Sabesp antecipou a entrada em operação de dois reservatórios no Guarujá e garante que não faltará água nesta temporada.

Simone Menocchi, UBATUBA; Rejane Lima, GUARUJÁ, O Estadao de S.Paulo

30 de dezembro de 2008 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.