UFPR condiciona fim da greve a acordo

Os professores da Universidade Federal do Paraná (UFPR) decidiram, nesta sexta-feira, em assembléia, condicionar o indicativo de encerramento da greve na instituição à assinatura pelo ministro da Educação, Paulo Renato Souza, de projeto de lei que garanta recursos para o reajuste da tabela salarial.Uma nova assembléia foi marcada para a próxima terça-feira à tarde, quando será apreciada a posição do ministério. Caso seja decidido o fim do movimento, também será discutido o novo calendário da instituição.A reitoria pediu à associação dos Professores que as aulas sejam retomadas imediatamente, mas com a orientação de que não seja dado conteúdo novo até o vestibular, entre os dias 16 e 18.Os estudantes terão assembléia na segunda-feira, quando também decidirão sobre o fim da paralisação que decretaram em solidariedade aos docentes. Ontem, muitos estudantes participaram da reunião dos professores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.