Uísques raros vão a leilão no Rio de Janeiro

Os admiradores de uísque serão brindados com um leilão especial da Century´s Arte e Leilões, no Leblon, na zona sul do Rio. Duas coleções com sessenta garrafas raras serão vendidas com lance livre, no próximo dia 23. Uma das raridades é uma garrafa comemorativa do centenário de morte da rainha Victoria, cujo uísque passou por 50 anos de envelhecimento em tonéis de carvalho. A bebida da Cutty Sark, engarrafada em 2001, está conservada em luxuosa embalagem original."A ordem é vender, seja a que preço for", diz o promotor do leilão, Miguel Ângelo Haddad. Ele diz que essa é a primeira experiência com garrafas de uísque, mas calcula que só a garrafa que homenageia a rainha Victoria alcance R$ 1.500. Ele não acredita, no entanto, que a bebida envelhecida 50 anos chegue a ser degustada. "Uísque como esse não é para ser tomado, mas para ser exibido", diz.Outra raridade que irá a leilão é uma garrafa comemorativa dos 25 anos de reinado da rainha Elizabeth. O uísque Ballantine´s não chegou a passar por meio século de envelhecimento, como o da rainha Victoria, mas seus 21 anos de descanso em barris de carvalho também aguçam o paladar dos admiradores da bebida.Também há uma garrafa de Ballantine´s comemorativa dos 160 anos da destilaria. Dois gladiadores aparecem lutando em alto relevo numa garrafa da série épica, limitada a quatro edições. Dessa mesma marca, Haddad vai leiloar uísque numa bonita garrafa de louça azul, envelhecido 21 anos.Quarenta dessas raridades foram amealhadas ao longo de 30 anos por um empresário do setor da construção civil que quer permanecer anônimo. O restante pertence ao colecionador Durval Azevedo, especializado em relíquias do mundo do futebol. Nesse caso, ele está trocando garrafas de uísque compradas a partir da década de 60 por material autografado de seus ídolos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.