Última coisa que penso é em eleição, diz Marta

A prefeita de São Paulo, Marta Suplicy (PT), disse nesta terça-feira em entrevista coletiva que se sentiu "muito bem e reconfortada" com as palavras do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que a lançou candidata à reeleição no pleito municipal do próximo ano. Marta negou, no entanto, que nesse momento seja candidata à reeleição. "Nesse momento, tenho que cuidar da cidade, tenho outras prioridades. A última coisa que estou pensando nesse momento é eleição", assegurou, ao deixar o Memorial da América Latina. Segundo a prefeita, sua preocupação atual é de encerrar a greve de ônibus, que perdura há dois dias na cidade, e levar adiante seu projeto de criar um sistema de transporte "decente" para o município. "Isso não vai acontecer em um mês, dois ou três. Vai demorar alguns meses para construirmos os terminais e começar a fazer as grandes obras, que têm suas licitações encerradas em julho", afirmou. Sobre a disputa que trava com as empresas de ônibus, Marta afirmou: "vamos até onde tivermos que ir. Eles (empresários) vão ter que ir embora e pronto", disse, ao lembrar que outras nove companhias já foram contratadas pela prefeitura.

Agencia Estado,

08 de abril de 2003 | 14h48

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.