Última vítima de massacre em escola no Realengo tem alta no Rio

Baleada na coluna, Thayane Tavares Monteiro, de 13 anos, passou quase três meses em hospital

Tiago Rogero, estadão.com.br

14 de junho de 2011 | 14h15

RIO - Recebeu alta às 12h30 desta terça-feira, 14, a única vítima do massacre na escola municipal Tasso da Silveira, em Realengo, na zona oeste do Rio, que permanecia internada. Thayane Tavares Monteiro, de 13 anos, passou quase dois meses no Hospital Estadual Adão Pereira Nunes e, nos últimos 13 dias, estava internada no Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into).

 

Thayane estava na sala de aula, no dia 7 de abril, quando Wellington Menezes de Oliveira invadiu a escola, matou 12 crianças e se suicidou. A garota levou quatro tiros, um deles na coluna, que fez com que a garota não conseguisse movimentar as pernas. Segundo a secretaria estadual de saúde, Thayane passou por uma cirurgia para a retirada da bala.

 

Ela foi avaliada pelo Centro da Coluna do Into e "a indicação médica determinada é o tratamento de reabilitação". Ainda de acordo com a secretaria, a menina vai ser acompanhada pela equipe da Unidade de Atendimento Domiciliar (Udomi) por tempo indeterminado. "Vai receber tratamento multidisciplinar de reabilitação para sua independência funcional e suporte psicoterapêutico com fisioterapia, terapia ocupacional, psicologia e enfermagem", informou.

 

Atualizado às 15h44

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.