Últimas fotos de fotógrafo baleado não mostram o assassino

As últimas fotos feitas pelo fotógrafo Luiz Antonio da Costa, morto nesta quarta-feira no acampamento de sem-teto em São Bernardo do Campo, não devem ajudar no esclarecimento do crime. Segundo o repórter fotográfico Paulo Cesar Bravo, do Diário de S. Paulo, um outro colega pegou a máquina do repórter fotográfico assassinado e revelou o filme em que ele usava até a hora do crime. E as imagens não mostram o assassino e o acompanhante.A polícia trabalha com a hipótese de que o assassino tenha atirado no jornalista por pensar que ele o tinha fotografado.O corpo de Luiz Antonio da Costa provavelmente será levado amanhã para a cidade de Borda da Mata, em Minas Gerais, sua terranatal, onde será enterrado. Ele tinha 36 anos, era casado e pai de três filhos. O tiro que o matou atingiu o tórax, atravessando o coração e um pulmão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.