Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Um dos autores da morte de casal sofreu assalto

Três dias depois de cometer um dos crimes mais chocantes do País, Cristian Cravinhos, um dos assassinos do casal Marísia e Manfred von Richthofen, foi por conta própria até a polícia de Mairinque, na região de Sorocaba, para reclamar que seu carro havia sido roubado.O boletim de ocorrência registrado no dia 3 pelo delegado da cidade, João Lúcio Prette, aponta os menores J.P.R. e M. J.O.L. como os responsáveis pelo furto. A polícia ainda está investigando se o caso tem alguma relação com o assassinato do casal.Cristian Cravinhos disse para a polícia que estava hospedado na casa de um amigo no condomínio Porta do Sol, um dos mais sofisticados da cidade. Segundo ele, o assalto ocorreu quando ele passeava pela cidade dirigindo o carro do amigo, um Santana marrom, ano 1999.A polícia descobriu mais tarde que a casa no condomínio pertencia à namorada de Cristian. No terreno da casa foram encontradas jóias enterradas que haviam sido roubadas de Marísia.O assalto teria acontecido quando Cristian parou para acender um cigarro e foi abordado pelos dois adolescentes. Eles teriam obrigado Cristian a descer do carro e, em seguida, levaram o veículo. A polícia de Mairinque prendeu os menores horas depois e devolveu o carro para o rapaz. Os dois assaltantes foram encaminhados à Febem.Acompanhe toda a história nos links abaixo. » Quinta, 31/10: Casal é assassinado no Campo Belo » Para vizinhos, casal era "simpático e reservado" » Sexta, 1/11: Policiais investigam namorado e filha do casal » Segunda, 4/11: Filha do casal depõe pela segunda vez » Terça, 5/11: Polícia volta à mansão do casal assassinado » Quarta, 6/11: Para Polícia, casal foi assassinado por vingança » Quinta, 7/11: Preso o irmão do namorado da filha » Sexta, 8/11: Pedida prisão de suspeito de matar o casal » A Polícia conclui: Suzane, a filha, tramou o assassinato » Assassinos do casal têm prisão provisória decretada » Polícia encontra material furtado da mansão do casal » Suzane era meiga e quieta, dizem colegas » Richthofen era homem-chave do Rodoanel » Matam os pais e não mostram remorso » Especialistas acreditam em "distúrbio mental" » Casal queria mandar a filha para a Alemanha » Sábado, 9/11: "Cheguei a pensar em desistir, mas já não tinha volta", disse Suzane » Pena de assassinos do casal pode chegar a 50 anos

Agencia Estado,

12 de novembro de 2002 | 22h28

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.