Um em cada cinco menores brasileiros dirige sem habilitação

Um em cada cinco jovens entre 16 e 17 anos dirige sem habilitação. Essa é uma das revelações de uma pesquisa, feita com mil jovens, que tenta descobrir por que eles correm tanto no trânsito. Os resultados serão apresentados na Semana das Nações Unidas da Segurança Viária, comemorado no mundo todo, inclusive em São Paulo, pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Segundo o diretor da Associação Brasileira de Medicina do Tráfego (Abramet), José Montal, os meninos e meninas que viram motoristas antes da idade mínima para a função representam um risco para o trânsito das cidades. ?O jovem é a grande vítima do tráfego. Se eles não respeitarem à legislação, a mistura de inexperiência na direção com a ânsia de ultrapassar os limites, que não é difícil de estar associada ao álcool, torna-se explosiva.? Os dados da OMS confirmam que os mais novos são os que mais perdem a vida no trânsito. Todos os anos, quase 400 mil jovens morrem nas ruas e nas estradas do mundo. Em São Paulo, a faixa etária entre 15 e 39 anos corresponde a 52% do total de óbitos. ?A idade entre 10 e 20 anos é caracterizada pela vontade de desafios. Isso impulsiona o comportamento de risco, inclusive no trânsito. É o primeiro passo para os acidentes?, afirma um dos coordenadores da Secretaria Municipal de Saúde, Cássio Figueiredo. Apressadinhos Ele contava os dias para seu aniversário de 18 anos. Enquanto a data não chegava, Paulo dos Anjos Barbosa não se intimidava em pegar o carro do pai e dar umas voltas pelo Tatuapé, Zona Leste. Os trajetos nunca eram longos e, de acordo com ele, suficientes para ?fazer sucesso? com os colegas. Na última semana, o adolescente completou a tão sonhada maioridade. Mas admite que as ?escapadas motorizadas? são realizadas desde quando ele tinha apenas 14 anos. A história de Paulo faz parte das estatísticas da OMS. Paulo Barbosa, agora, reconhece que não tinha a responsabilidade para sair por aí dirigindo. A exemplo de seus amigos menores de idade, ele mesmo fala que ?a maioria é inconseqüente, pega o carro escondido e anda em alta velocidade para aparecer?.?Não quero ser exemplo para ninguém. Sei que fiz errado. Ganhei na loteria por nunca ter me envolvido em acidente grave.? O diretor da Abramet ressalta que o menor de 18 anos que pega o carro, normalmente, aprende a dirigir com um amigo também sem experiência. E aprende errado. Para evitar colisões, mortes e prejuízos, a orientação do especialista é: ?Paciência, meninos! Dirigir com segurança e respeitando a lei é a melhor maneira de proteger a vida?.

Agencia Estado,

24 Abril 2007 | 20h47

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.