Um presente por não ter embarcado

Dez dias após a tragédia do vôo 3054, o bancário Gilberto Gomes da Silva, de 30 anos, procurou a funcionária da TAM que lhe ofereceu lugar em outro avião para fazer um agradecimento e entregar a ela uma correntinha de ouro com um pingente com a imagem de um anjo. O encontro foi reservado, numa sala do Aeroporto Internacional Salgado Filho, em Porto Alegre, ontem. Por entender que seu ato foi rotineiro, característico da função, e por ainda estar abalada pela perda de vários colegas de trabalho, a atendente do check-in Tatiane não quis falar com a imprensa. "Eu já havia feito o check-in para o vôo 3054 (marcado inicialmente para as 16h55), mas ela me ofereceu a possibilidade de ir antes, no vôo 3052 (às 13 horas), para não ficar esperando no aeroporto", contou Silva, ainda perplexo por estar vivo.

Elder Ogliari, O Estadao de S.Paulo

07 Julho 2028 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.