Um quase OVNI no mar do CE

Alvo aéreo usado em ensaio militar desperta curiosidade

Roberto Godoy, SÃO PAULO, O Estadao de S.Paulo

14 de janeiro de 2009 | 00h00

Um alvo móvel produzido pelo grupo europeu EADS e possivelmente utilizado há três meses no exercício Cruzex IV, realizado no nordeste pelo Comando da Aeronáutica, virou objeto voador não identificado por duas semanas e acabou como assunto nas rodas de fim de tarde nas praias de Fortaleza, no Ceará. O alvo é um pequeno avião. Mede cerca de três metros de comprimento e pode ser lançado de terra, por meio de um trilho, ou por uma aeronave. Foi encontrado na véspera do Natal por um pescador, José Evaristo, no mar de Barreira, na cidade de Icapuí, a 202 quilômetros da capital. De cara, o comandante interino da Base Aérea de Fortaleza, coronel Alípio Lopes, descartou a hipótese de que fosse algum tipo de armamento. Alípio, no entanto, levantou a hipótese de que pudesse ser, sim, um alvo aéreo. Mas -, coisa estranha - durante a Operação Cruzeiro do Sul IV, para treinamento de pilotos militares de vários países inclusive da França, não era previsto o emprego de alvos aéreos.A história chegou até o comandante da Capitania dos Portos, comandante Gerson Luiz Rodrigues Silva. Para ele o equipamento se assemelha a um dispositivo do qual só forças estrangeiras dispõem. Gerson sugeriu que o objeto poderia ser utilizado na coleta de informações. Não, nada de espionagem. Apenas dados meteorológicos, especulou o oficial. Por via das dúvidas, entretanto, o comandante recomendou que as pessoas não se aproximassem do objeto. "Pode haver dano", destacou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.