Uma brasileira é morta e outra ferida na Espanha

Uma brasileira morreu e outra ficou gravemente ferida ao serem atingidas por tiros disparados por um homem em Alcantarilla, na região de Múrcia, sudeste da Espanha. O autor dos disparos, um militar de 33 anos, fugiu, mas depois foi encontrado na companhia de outra mulher em um bordel na antiga Estrada de Alicante. Cercado por policiais, ele, que não teve o nome divulgado, atirou na própria cabeça. O rapaz está internado, em coma. O chefe da polícia de Múrcia, Carlos Llorente, informou que as mulheres, que também não tiveram seus nomes divulgados, eram amigas e trabalhavam em um prostíbulo. A brasileira que morreu namorava o atirador, que há um ano foi denunciado por maus-tratos pela ex-mulher. O soldado, que pertence à base de pára-quedistas de Alcantarilla, está no Hospital Virgen de la Arrixaca, informaram fontes médicas e das forças de segurança. A brasileira ferida, que recebeu um tiro na cabeça, está hospitalizada em estado grave na unidade de reanimação de um centro médico local, onde se recupera de uma cirurgia. A bala que a atingiu não chegou ao cérebro - apenas levantou a pele.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.