Uma cidade goiana cheia de história
Conteúdo Patrocinado

Uma cidade goiana cheia de história

A Continental Pneus faz 150 anos e, em parceria com o Estadão, elaborou um pequeno guia de viagens de carro a partir de algumas das principais capitais do País, como para Pirenópolis, em Goiás.

Continental Pneus, Estadão Blue Studio
Conteúdo de responsabilidade do anunciante

12 de novembro de 2021 | 08h00

Uma das primeiras cidades fundadas no estado de Goiás, Pirenópolis tem muita história e natureza em meio à Serra dos Pirineus, inspiração para seu nome. Distante 120 quilômetros de Goiânia e 150 quilômetros de Brasília, a cidade nasceu no início do século 18 como um simplório arraial erguido por mineradores de ouro. Hoje, é uma cidade bastante visitada pelos turistas graças ao seu patrimônio arquitetônico histórico tombado e também pelos atrativos naturais. Por isso, a Continental Pneus escolheu Pirenópolis como um dos destinos para uma agradável viagem de fim de semana.

Ao longo do Rio das Almas, o centro de Pirenópolis resguarda com cuidado o seu tesouro do século 18 eleito Patrimônio da Humanidade pela Unesco. São casarões, igrejas e museus bem conservados que recebem muitas visitas nos finais de semana, graças à proximidade de Goiânia e Brasília. As igrejas de Nosso Senhor do Bonfim e a matriz de Nossa Senhora do Rosário são relíquias do Brasil colonial, construídas em taipa de pilão.

Erguida à margem da ponte sobre o Rio das Almas, a igreja do Carmo, com seu Museu de Arte Sacra, foi erguida em 1740 por um abastado minerador. O conjunto foi restaurado na década de 1970 e reaberto em 2009 com a instalação do museu que abriga altares, painéis e sinos antigos.

Teatro, um santuário da natureza e a cavalhada

Um cinema e um teatro também são atrações no centro de Pirenópolis. O prédio do teatro é de 1899 e, reformado, abre suas portas para apresentações musicais e teatrais. O cine Pirineus é de 1919. Em estilo art déco, funcionou como teatro até ser restaurado e transformado em cinema já em 1936. Passear pelo centro da cidade convida às compras, depois de conhecer esses prédios antigos. Os artesãos de Pirenópolis oferecem, especialmente na Rua do Bonfim e no Largo do Rosário, ótimos produtos, como tapetes, bolsas e peças de arte local.

Para quem curte natureza, entre outros pontos relevantes, como as várias cachoeiras da região, o Santuário de Vida Selvagem Vagafogo merece uma visita. Protegida por uma Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN), criada em 1990, a área promove educação ambiental com passeios à natureza preservada e com a produção de alimentos de forma sustentável. Uma trilha interpretativa de 1.500 metros desvenda árvores centenárias e a mata ciliar ao longo do Rio Vagafogo em meio a muitas espécies animais, incluindo diversos pássaros. Ao final da caminhada está uma piscina natural e estrutura de descanso.

A cavalhada de Pirenópolis também é um ponto alto. Quarenta dias depois do domingo de Páscoa é comemorada a Festa do Divino Espírito Santo, talvez a mais famosa do Brasil. Durante o evento acontece a cavalhada, uma teatralização da batalha entre cristãos e mouros, com origem lusitana.

Para pegar a estrada com segurança

A partir de Brasília o caminho mais curto, 150 km, é pegar a rodovia BR-070 passando por Águas Lindas de Goiás, Cocalzinho e Corumbá. De Goiânia, siga a BR-060, passando por Anápolis, e depois tome a GO-431 até Pirenópolis. Antes de viajar, lembre-se sempre de cuidar dos protocolos de higienização para evitar a contaminação pelo coronavírus e observe essas dicas.

1) Verifique sempre o nível do líquido de arrefecimento do seu carro, que deve estar na altura da marca indicada no reservatório, e que não deve ter 100% água. O ideal é uma mistura de 50% de água pura ou destilada e o restante de aditivo vendido em postos de gasolina.

2) Aproveite para observar se não há vazamentos que possam baixar o nível do líquido. Também fique de olho na temperatura do motor, no painel do carro. Sim, o radiador esquenta, mas não a ponto de a água entrar em ebulição.

3) Uma boa revisão dos freios antes de viajar é imprescindível. Na estrada eles podem ser mais exigidos, já que o veículo está a uma velocidade mais alta que na cidade. Gaste alguns minutos na oficina e pegue a estrada tranquilo.

4) Preste atenção na forma como você dirige, pois isso influencia no desgaste dos pneus. Mudar bruscamente de direção e acelerar ou frear o carro de repente diminuem a vida útil deles. Guiar com suavidade, além de preservar os pneus, afasta o perigo de acidentes.

Importante: todos esses serviços, entre outros relacionados à manutenção de seu veículo, podem ser realizados em uma das lojas da Continental Pneus. Clique aqui e encontre a revenda mais próxima.

Boa viagem!

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.