Uma criança morta e duas feridas em tiroteio em favela

Uma criança de dez anos morreu e duas, de oito e 15 anos, ficaram feridas durante uma operação de policiais do 9º Batalhão de Polícia Militar (BPM), hoje de manhã, na favela de Acari (zona norte), no Rio. Na versão da PM, por volta das 10h30, os policiais foram recebidos a tiros pelos traficantes da favela e revidaram. Os três menores teriam sido vítimas de balas perdidas. Com o menor de 15 anos, a polícia afirma ter apreendido um revólver calibre 38, pequena quantidade de maconha, cocaína e R$ 130. Já os moradores e vizinhos dos jovens garantem que nenhum deles tinha relação com o tráfico. Teriam sido atingidos porque a polícia entrou na favela atirando. Vítor Hugo da Cunha, 10, chegou morto ao Hospital Carlos Chagas, em Marechal Hermes (zona norte) . Os outros dois, Luan Wanzeller de Jesus, 8 - atingido nas coxas , perna direita e cotovelo esquerdo- e Rafael Dias da Fonseca, 15 - baleado nas coxas e na mão esquerda - foram operados, e seus estados de saúde inspiram cuidados.A PM informou que a operação tinha como objetivo cumprir um mandado de prisão contra o chefe do tráfico na favela, Alberico de Azevedo Medeiros, o Derico. O comandante do 9º BPM, tenente- coronel Murilo Leite, não foi encontrado para comentar o episódio. Os envolvidos na operação responderão a uma sindicância para apurar se houve abusos na atuação dos policiais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.