Roberto Stuckert Filho
Roberto Stuckert Filho

Uma pausa para virar avó

Para acompanhar a chegada do primeiro neto, Dilma cancela os compromissos de candidata

Elder Ogliari, O Estado de S.Paulo

10 de setembro de 2010 | 00h00

A campanha de Dilma Rousseff (PT) à Presidência trocou ontem as reuniões, gravações, contatos com eleitores e entrevistas pela propagação da notícia do nascimento do primeiro neto da candidata, Gabriel. O site oficial divulgou a informação em nota, enviada para os e-mails cadastrados, na qual os simpatizantes foram convidados a participar do momento emocionante enviando mensagens à candidata e sua família e contando a novidade aos amigos e amigas. No final da tarde os mesmos destinatários receberam a primeira foto da avó com o neto no colo.

Apesar de propagar a notícia, que quebra o duro debate sobre violação de sigilo fiscal que tomou conta da disputa eleitoral com uma imagem de ternura, a candidata tem dado a entender, nos bastidores, que fará nenhum ou pouco uso de uma situação familiar na propaganda política.

Em Brasília, o presidente do PT e coordenador da campanha de Dilma, José Eduardo Dutra, disse à Agência Estado que nem a candidata e nem a filha dela, mãe do bebê, querem explorar o fato na TV. Não descartou, porém, que as emissoras façam imagens da família deixando a maternidade, possivelmente amanhã, para exibição nos telejornais. Nos debates internos há defensores do uso discreto de fotos de Dilma com o bebê em passagens que façam referências à biografia da candidata.

Para estar presente na chegada de Gabriel, Dilma deixou o comício de Betim (MG) na noite de quinta-feira e voou para Porto Alegre. Sobraram poucas horas para descansar até entrar, às 5h20min, no Hospital Moinhos de Vento para estar por perto da filha única, a advogada Paula, na hora do parto. A cesariana foi acompanhada pelo pai da criança, o administrador de empresas Rafael Covolo, enquanto Dilma, seu ex-marido Carlos Araújo, sua mãe e os avós paternos aguardavam na sala de espera.

Gabriel nasceu às 6h41min, com 50 centímetros e 3,955 quilos. "A mãe e a criança estão ótimas, a família está muito contente", descreveu a obstetra Thaís Guimarães dos Santos. Dilma saiu duas vezes do hospital, sem falar com os jornalistas, e ficou pouco tempo fora. A participação dela no comício programado para a noite, em Ribeirão Preto (SP), foi cancelada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.