Uma promoção pouco feliz

Carta 19.608Nossa empresa é cliente Telefônica há anos, tendo adquirido o pacote Speedy Business. Recentemente a empresa informou que o serviço deixaria de existir, nos obrigando a migrar para o Speedy Negócios. Como oferecessem velocidade superior e preço vantajoso, fizemos a troca, podendo receber um posto de trabalho, composto por um computador em comodato em contrato de 24 ou 36 meses. Não aceitamos, mas mesmo assim ele nos foi entregue. Na entrega, nos disseram para esperar a visita de um técnico, para instalar o ?posto?, não devendo tirar o aparelho da caixa. Contatamos a Telefônica para comunicar a entrega indesejada e pedir a retirada; abriram protocolo, com prazo de 30 a 90 dias para providências; 30 dias já se passaram, o técnico não veio, nem fomos informados sobre a retirada. Enquanto isso, lá está a a caixa parada no escritório. Registro aqui a indignação com o mau treinamento dos atendentes da Telefônica e a incoerência das informações. Se o envio do computador faz parte de um programa de marketing, a idéia é das mais infelizes, e não só provocou desgaste entre as partes como promove uma imagem das mais equivocadas. VALÉRIA WILSONConsolaçãoA Telefônica responde:"Atendemos à solicitação da cliente com a migração do Speedy para uma velocidade maior e retirada do equipamento. A empresa, que entrou em contato com o escritório da reclamante para os esclarecimentos necessários, lamenta o fato e pede desculpas pelo desencontro de informações ocorrido durante o atendimento."Carta 19.609Mais problemasNo dia 21/2 meu telefone foi desligado, supostamente por falta de pagamento da conta de outubro. Liguei para a Telefônica e a atendente verificou que a conta havia sido paga. O telefone foi religado, mas dia 6/3 o problema voltou. Liguei várias vezes para o Atendimento, tendo de ouvir que a linha foi cortada por ter contas em aberto ou pendências há mais de 30 dias, ou que não consta no sistema nenhum débito. As conversas, segundo informam, foram gravadas. E fica por isso mesmo. MARIA AUGUSTA FERREIRA ANTUNESCapitalA Telefônica responde:"A linha da cliente foi religada e funciona normalmente. Ela receberá, em conta futura, ressarcimento do valor da assinatura correspondente ao período em que a linha apresentou problemas. A empresa lamenta e pede desculpas pelos transtornos causados." Em 7/3, contatei a Telefônica para comprar um plano mais econômico, sendo informada de que o prazo para troca de plano havia se encerrado ? o que é mentira, pois isso é feito com a intenção de que as pessoas desistam de reduzir custos. Pedi então cancelamento da linha, e o atendente ?mudou de idéia? na hora, dizendo que poderia trocar o plano, ?já que a linha é antiga?. Daí disse que o sistema acusava um débito em janeiro, e que ele só poderia fazer a troca quando o sistema não mais acusasse o débito ? que, segundo ele mesmo, estava quitado. E me transferiu para outro setor, para resolver um problema que não é meu, e sim deles. Fica aqui minha indignação. ROBERTA CARADONNA KELETICerqueira CésarA Telefônica responde:"Informamos que a migração da linha da cliente para o plano solicitado já foi feita. A empresa, que entrou em contato com a cliente para os esclarecimentos necessários, lamenta e pede desculpas pelo transtorno causado. Para outros esclarecimentos, os clientes devem entrar em contato com a Central de Atendimento, ligando 10315 (ligação gratuita). O serviço funciona nas 24 horas do dia, nos sete dias da semana." Moro no bairro Ponte Grande, na cidade de Guarulhos, e desejaria saber da Telefônica o motivo de oferecer o serviço Speedy em todos os canais de mídia ? e no momento em que pedi o serviço me informarem que ele ?não esta disponível para a região?. Já sou usuário de outros serviços da empresa, e gostaria de obter os demais serviços oferecidos. Já imaginaram se alguns moradores de Guarulhos deixassemo de utilizar os serviços da Telefônica pela indiferença no atendimento? Isso está parecendo propaganda enganosa... Se nbão podem fornecer o serviço a todos, deveriam nos avisar disso pela televisão, por exemplo. SÉRGIO SANTORO TAVEIRAGuarulhos A Telefônica responde:"Informamos que entramos em contato com o sr. Sérgio Taveira, para lhe prestar os esclarecimentos necessários sobre o Speedy." Correspondência para São Paulo Reclama: e-mails para spreclama.estado@grupoestado.com.br; cartas para Av. Eng.º Caetano Álvares, 55, 6.º, CEP 02598-900 ou fax 3856-2929, com nome, end., RG e tel., a/c de CECILIA THOMPSON, podendo ser resumidas a critério do jornal. Cartas sem esses dados não serão consideradas. As respostas não publicadas serão enviadas pelo correio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.