Umidade melhora em Ribeirão após dia de clima de deserto

A umidade relativa do ar melhorou em Ribeirão Preto nesta terça-feira, 22, um dia após um dos índices mais baixos da história da cidade. O índice mais baixo desta terça, registrado pela Defesa Civil do Estado, ocorreu às 15 horas: 11,2%. Na segunda, 21, o índice chegou a 4,7% às 16 horas, ou seja, um clima de deserto. "Esse índice assustou e acionamos todos as secretarias, da Saúde, da Educação e de Esportes", disse o presidente da Comissão Municipal de Defesa Civil, Erick Cunha Junqueira. Segundo ele, esse índice surpreendeu, pois a sensação climática não era tão evidente, talvez pelo ar frio que chegou à cidade."Agora estamos mais tranqüilos", comentou Junqueira, no final da tarde de terça, 22, informando que apenas acionou a Secretaria de Esportes para que fossem evitadas as atividades físicas ao ar livre. Devido à queda da umidade, a Secretaria Estadual do Meio Ambiente voltou a proibir a queima da palha de cana nas regiões administrativas de Ribeirão Preto, Araraquara, Araçatuba, São José do Rio Preto, Barretos e Marília a partir de segunda, 21. A medida só será suspensa quando a umidade do ar atingir um índice entre 20% e 30%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.