AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

UnB promove encontro sobre filosofia e educação

A Universidade de Brasília (UnB) está promovendo desta quinta até sábado o encontro internacional "Filosofia e Educação", que terá como destaque um congresso de crianças: elas darão palestras para os adultos participantes do encontro, apresentarão cartazes e farão comunicações aos presentes.Do encontro, que tem por objetivo debater o ensino da filosofia, participarão educadores em geral, filósofos, psicólogos, pedagogos, orientadores e coordenadores educacionais do Brasil e do exterior.O Congresso das Crianças será realizado no sábado, das 8h30 da manhã até o meio-dia.O encontro internacional se dará no contexto do projeto da UnB "Filosofia na Escola", um programa de extensão universitária da Faculdade de Educação da UnB, que atende gratuitamente a crianças e professores de algumas escolas públicas do Distrito Federal.As reuniões e debates serão realizados no Centro Universitário da UnB.Além de acadêmicos de universidades brasileiras, participarão os professores argentinos Alejandro Cerletti e Vera Waksman, da Universidade de Buenos Aires, e Guillermo Obiols e Laura Agratti, da Universidade de La Plata; a mexicana María Elena Madrid, da Universidad Pedagógica Nacional do México; a norte-americana Maughn Gregory, da Montclair State University, de New Jersey, EUA; a espanhola Virgínia Ferrer, da Universidade de Barcelona, e a francesa Patrice Vermeren, da Universidade de Paris VIII, Unesco.Os organizadores do encontro esperam que ele sirva também para explorar possibilidades teóricas e metodológicas para pensar e praticar o ensino da filosofia.Para isso, estarão em discussão os impasses e desafios da filosofia no sistema de ensino contemporâneo, inclusive o ensino da filosofia para crianças e para estudantes do ensino médio.Além disso, a UnB pretende consolidar na Região Centro-Oeste um pólo significativo de pesquisa sobre o ensino de filosofia. Muitos dos participantes consideram mesmo imprescindível que os currículos de todas as modalidades e níveis de ensino contenham pelo menos componentes disciplinares de filosofia.O presidente do encontro internacional "Filosofia e Educação" e coordenador do projeto "Filosofia na Escola", professor Walter Omar Kohan, lembra que a idéia de se fazer filosofia com crianças nasceu há relativamente pouco tempo - há 30 anos, nos Estados Unidos - por iniciativa do filósofo Matthew Lipman.Sua proposta, de que se deve incluir a filosofia na educação de cada pessoa, independentemente de sua idade, difundiu-se por mais de 30 países, mas ainda é uma idéia polêmica, rejeitada por muitos no mundo acadêmico.Walter Omar Kohan compara o surgimento dessa nova área de ensino ao nascimento de uma criança: "Sempre que tem nascimento, há alegrias e tristezas. Pessoas que celebram a chegada, que riem com a nova vida, que brincam com a novidade. E há também aqueles que não gostam do recém-chegado, que preferem o velho mundo, que rejeitam a nova criatura, que não a vêem com bons olhos. Isto também acontece com a criatura de Lipman, com "Filosofia para Crianças". Alguns filósofos não gostam da idéia de que a nobre filosofia seja praticada por criaturas que gostam demais de brincar."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.