Unicamp e Embraer fazem convênio de engenharia

A Embraer assina nesta quarta-feira um convênio com a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) para participação da instituição de ensino no Programa de Especialização em Engenharia (PEE). O curso é mantido pela empresa para formarengenheiros na área de aeronáutica, uma vez que as universidades brasileiras não conseguem formar profissionais em número suficiente para a necessidade da Embraer. As aulas do curso oferecido pela Unicamp serão ministradas pelo Instituto de Computação (IC) e começam na primeira semana de janeiro de 2003. Serão oferecidas 30 vagas, e os melhores alunos poderão ser contratados pela Embraer.O programa terá uma fase teórica de três meses na Unicamp, e uma fase prática de quatro meses naprópria empresa.Os alunos aprenderão a trabalhar com software e hardware de aviões, tecnologias quecompõem as diversas funções de uma missão de vôo. Cada participante receberá uma bolsa de estudo no valor de R$ 1.840,00 mensais, benefícios e um laptop. A número de engenheiros formados atualmente não supre a necessidade atual da Embraer, sobretudo após a inauguração de uma nova fábrica e uma pista de ensaio em vôo localizada em Gavião Peixoto, cidade do interior paulista.Ainda segundo os executivos, para dar prosseguimento ao seu projeto de expansão, a Embraer precisará de mais 1.400 engenheiros nos próximos quatro anos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.