Único corredor de Kassab, Celso Garcia vai atrasar

Previsto para ser entregue até o fim do ano, o único corredor de ônibus que deveria se construído na gestão do prefeito Gilberto Kassab deve atrasar. Ontem, quando inspecionava o corredor virtual da Avenida Celso Garcia, na zona leste, o secretário municipal de Transportes, Alexandre de Moraes, informou que o projeto executivo está em fase de conclusão e que a licitação ainda não foi aberta. A faixa exclusiva terá 27 quilômetros, entre o terminais Dom Pedro II e Itaim Paulista - no projeto inicial, terminava em São Miguel. Estão previstos alargamento e intervenções nas avenidas Celso Garcia, Gabriela Mistral, Governador Carvalho Pinto, São Miguel e Marechal Tito, além da construção de três terminais (Tiquatira, Vila Mara e Itaim Paulista). O corredor deverá atender, segundo a Prefeitura, a cerca de 500 mil pessoas nas regiões do Brás, Tatuapé, Penha, São Miguel e Itaim Paulista. O tempo de viagem de uma extremidade a outra do corredor deve ser reduzido de 2h30 para 40 minutos. A obra custará R$ 800 milhões. Os cruzamentos serão eliminados com passagens subterrâneas ou por viadutos - os ônibus não precisariam parar em semáforos, apenas nos terminais e nos pontos. Há oito meses, foi criado de forma experimental um corredor virtual na Celso Garcia. Cones delimitam uma faixa a mais para os coletivos, permitindo ultrapassagens nos horários de pico.

Naiana Oscar, O Estadao de S.Paulo

10 de setembro de 2008 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.