Unidade de policiamento do Rio pode ser adotada no País

O Grupamento de Policiamento em Áreas Especiais (Gpae), unidade de policiamento comunitário da PM implantado pelo governo do Rio em setembro de 2000, pode ser expandido por todo o Brasil.Durante visita ao núcleo instalado no complexo de favelas Cantagalo-Pavão-Pavãozinho, na zona sul do Rio, o secretário nacional de Segurança Pública, Luiz Eduardo Soares, disse nesta sexta-feira que o Gpae conjuga rigor no combate ao crime e respeito aos direitos humanos e vai trabalhar em parceria com o governo estadual para a construção de novas unidades no Rio e em outros Estados.?É possível fazer um polícia diferente. Vamos ser parceiros nesse processo de expansão da experiência no Rio e trazer aqui secretários de Segurança e comandantes das PMs de outros Estados. Nós podemos expandir esse modelo para todo o Brasil. Repeti-lo significa lutar vigorosamente contra a corrupção policial?, afirmou, ressaltando que o Gpae é um projeto criado pelo coronel PM Antônio Carlos Carballo, hoje seu chefe de gabinete.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.