Unidade móvel do Denarc começa a funcionar no centro

Começou a funcionar nesta segunda-feira, no Largo General Osósio, em Santa Ifigênia, no centro de São Paulo, a unidade móvel do Departamento de Investigações sobre Narcóticos (Denarc).Quinze investigadores foram designados para apurar a ação dos traficantes na Cracolândia e ruas e avenidas do Parque da Luz à Praça da República.O cantor Rafael Ilha, ex-integrante do grupo Polegar, foi cumprimentar os policiais.Dependente de drogas, Ilha, em setembro de 1998, foi preso acusado do roubo de umvale-transporte e R$ 1 de uma balconista em um ponto de ônibus no bairro do CampoBelo, zona sul, para comprar crack.Em fevereiro de 2000, durante tratamento numa clínica do Interior do Estado, Ilha tentou se matar engolindo uma caneta, uma pilha e três isqueiros. Seis meses depois o cantor voltou a ser preso com dois papelotes de cocaína nobairro do Jabaquara. Ele declarou nesta segunda-feira estar recuperado. Disse ter se casado e que agora sua luta é ajudar os dependentes a se livrarem do vício.A base móvel vai funcionar todos os dias das 11 às 20 horas. O apoio será feito por motos e carros do Denarc. Segundo Ivaney Cayres de Souza, diretor do Denarc, o local a ser patrulhado foi definido pela necessidade da região.O bairro tem hotéis, pensões, cortiços e uma área de prostituição que facilitou o tráfico e, principalmente, a venda e o consumo de crack.O serviço de atendimento ao público será feito por policias da Divisão de Prevenção eEducação (Dipe). Eles passarão informações e irão orientar dependentes químicos eseus familiares.Estarão ainda distribuindo cartilhas, material didático e poderão encaminhar os dependentes para ambulatórios, hospítais e clínicas.

Agencia Estado,

16 de dezembro de 2002 | 21h48

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.