Unidos da Tijuca fecha primeira noite de carnaval no Rio

Escola levou a relação do homem com espaço para a Marquês de Sapucaí; Galisteu foi a madrinha de bateria

Andréia Sadi, do estadao.com.br e Clarissa Thomé, de O Estado de S.Paulo,

23 Fevereiro 2009 | 05h53

A Unidos da Tjuca encerrou a primeira noite do carnaval no Rio nesta segunda-feira, 23, em grande estilo. O samba-enredo da escola, "Uma odisséia sobre o espaço", mostrou as relações do homem com espaço simbolizadas por alegorias como disco voador, planetas e uma nave espacial.    Veja a galeria de fotos da Unidos da Tijuca Você é o jurado: avalie o desempenho das escolas   Blog: dicas para quem quer curtir e para quem quer fugir da foliaEspecial: mapa das escolas e os sambas do Rio e de SP   Saiba como chegar ao sambódromo   Os 280 ritmistas apareceram vestidos de Conde Drácula acompanhados da madrinha de bateria, a apresentadora Adriane Galisteu,que desfilou de Sol. Ela lembrou que a escola Unidos da Tijuca não é rica. "Mas tem um chão muito forte", enfatizou. Crédito: Fábio Motta/AE O presidente da escola Fernando Horta disse que gastou R$ 6 milhões para fazer o carnaval da escola e que pela primeira vez tem dívidas para pagar depois do desfile. "Esse ano foi muito difícil, não temos patrocinadores. Alguns amigos que costumam colaborar nesta fase final não compareceram. Alguns falharam". Segundo Horta, a falta de dinheiro não atrapalhou a preparação do carnaval. "Graças a Deus a escola tem crédito",disse o presidente. Rogerinho e Lucinha Nobre foram os primeiros mestre-sala e porta-bandeira a se apresentar. Ela é irmã do cantor Dudu Nobre, casado com modelo Adriana Bombom, que desfilou no carnaval de São Paulo na noite de ontem. Alas lembraram filmes, desenhos animados e lendas que falam do futuro. Entre eles, Os Jetsons, Mib-Homens de Preto, Independence Day, Marta Ataca, Guerra nas Estrelas, entre outros.  Crédito: Fabio Motta/AE No ano passado, a escola ficou em quinto lugar. A Unidos da Tijuca contou com quatro mil componentes divididos em 36 alas e sete carros alegóricos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.