Uniforme de metroviários ganha faixas vibrantes

A partir de segunda-feira, os funcionários do Metrô de São Paulo vestirão novos uniformes. O antigo conjunto de calça azul marinho e camisa verde clara será substituído por um modelo mais moderno, com cores vibrantes. As novas peças terão camisas listradas em azul marinho e calças no mesmo tom. A novidade são as faixas refletivas na altura dos ombros, cintura e joelhos.O objetivo da mudança é facilitar a localização dos metroviários nas plataformas e nos acessos ao trens. "As faixas refletivas ajudarão os usuários do Metrô a reconhecer com mais rapidez os funcionários e também se enquadram nos padrões exigidos pela Associação Brasileira de Normas Técnicas", explica Wilmar Fratini, gerente de Operações. A troca ocorrerá, inicialmente, nas sete estações mais movimentadas do sistema: Luz e São Bento, na Linha 1-Azul; Paraíso, na Linha 2-Verde e Corinthians-Itaquera, Sé, Anhangabaú e Palmeiras-Barra Funda, na Linha 3-Vermelha.Os atuais uniformes estão em uso desde 1989 e o novo design foi confeccionado de acordo com uma pesquisa entre funcionários e passageiros. A companhia resolveu fazer a troca das roupas agora, justamente quando é registrado um grande aumento no volume de passageiros. Desde 2006, quando houve a adoção do bilhete único, o metrô teve acréscimo de 750 mil pessoas por dia.A enfermeira Alice de Medeiros embarca todos os dias às 7 horas na Estação Carrão e desembarca nas Clínicas, às 7h50. "Para voltar para casa, eu faço baldeações nas Estações Ana Rosa e Sé e já precisei achar um funcionário na plataforma e não conseguia ver ninguém", conta. "Derrubei uma sacola nos trilhos e não conseguia encontrar quem pudesse ajudar." Para socorrer os passageiros nesses casos, além do uniforme, os funcionários vestem um colete na cor verde-limão para orientar os usuários e ajudar quando objetos ficam presos nas portas. "Os novos uniformes não substituirão o uso do colete", adianta Fratini.HISTÓRIA DOS UNIFORMESO primeiro uniforme dos metroviários foi criado em 1974, com a inauguração da rede, e era da cor vinho. O modelo era uma calça comprida tipo boca de sino e camisa bege justa. Só em 1989 é que os funcionários receberam os modelos que ficarão em uso até amanhã. A partir de segunda-feira, cerca de 2.500 funcionários começarão a trocar de roupas. Para informar aos passageiros quais estações já contam com a novidade, o Metrô colocará ao lado das catracas um casal de bonecos com os uniformes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.