Unitrabalho nega relação de verba do governo com dossiê

A Fundação Interuniversitária de Estudos e Pesquisas sobre o Trabalho - Rede Unitrabalho - divulgou nesta sexta-feira, 22, uma nota oficial negando a versão, difundida nos últimos dias, de que parte dos recursos por ela recebidos do Ministério do Trabalho poderia ter sido utilizada por petistas na compra do dossiê destinado a fazer associação entre políticos do PSDB e a máfia das ambulâncias superfaturadas.A nota relaciona os valores e a data dos depósitos feitos na conta da Unitrabalho, ambos no dia 18, assegurando que, com isso, "fica evidenciado" que são posteriores à data da apreensão (dia 18) do dinheiro supostamente destinado à compra do dossiê.A nota da Unitrabalho diz os depósitos feitos no dia 18 foram os seguintes: R$ 3,4 milhões na conta corrente 200482-8, agência 1199-1 do Banco do Brasil (convênio com o Ministério do Trabalho e Emprego), e R$ 650.390,00 na conta corrente 200541-7, mesma agência do BB (convênio Finep).O dinheiro apreendido com Gedimar Passos e Valdebran Padilha, no dia 15, em São Paulo, totalizava R$ 1,75 milhão. A Unitrabalho afirma que divulga essas informações para desfazer as "insistentes ligações que se tenta estabelecer de maneira maldosa" entre os recursos liberados e o dinheiro apreendido.A Unitrabalho afirma, também na nota, que está colocando à disposição da Superintendência da Polícia Federal e do Ministério Público do Estado de São Paulo "o acesso irrestrito às suas instalações, documentos, registros bancários, fiscais e telefônicos."E enfatiza "sua condição de Fundação de Apoio às atividades de pesquisa e extensão das Universidades a ela associadas, não assumindo assim o caráter de ONG, como alguns veículos, equivocadamente, insistem em publicar."Por fim, diz o texto, "a Unitrabalho reitera seu mais absoluto repúdio a todas as insinuações infundadas, associando seu nome a acontecimentos com os quais não tem qualquer relação. E exige rápida e completa apuração de todos estes lamentáveis fatos."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.