Universitário morre ao cair de banana boat no litoral do Rio de Janeiro

Delegacia da Capitania dos Portos instaurou inquérito para investigar as circunstâncias do acidente

Fábio Grellet,

15 Janeiro 2013 | 21h57

RIO - O universitário Eduardo de Castro Magalhães, de 21 anos, fraturou o pescoço e morreu ao cair de um banana boat na praia da Caieira, em Angra dos Reis, no litoral fluminense, no último sábado, 12.

Eduardo estava com dois amigos no brinquedo, puxado por um jet ski, quando o banana boat virou. O marinheiro Pedro Lopes Filho, que é funcionário da família de Eduardo e pilotava o jet ski, contou à polícia que a manobra foi feita de propósito pelo grupo. O trio queria mergulhar. No entanto, a queda brusca causou a fratura no pescoço de Eduardo, que não conseguiu voltar à superfície do mar. Segundo a Capitania dos Portos, seu corpo ficou preso a pedras no fundo do mar e só foi encontrado no domingo, durante buscas feitas por agentes da Capitania e bombeiros.

A Delegacia da Capitania dos Portos em Angra instaurou um inquérito para investigar as circunstâncias do acidente. Segundo a polícia, nenhum dos passageiros usava colete salva-vidas. O banana boat é de Eduardo, que morava na Lagoa (zona sul do Rio), passava férias na casa da família em Angra e foi cremado na segunda-feira, 14.

Mais conteúdo sobre:
universitáriobanana boatRJ

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.