Urnas com problemas já passam de mil

Subiu muito o número de urnas eletrônicas que apresentaram problemas e tiveram de ser substituídas. Até as 11 horas, só 228 tinham sido trocadas, mas de acordo com o boletim do meio-dia, divulgado há pouco pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), 1.320 equipamentos apresentaram problemas.Só no Estado de São Paulo, foram trocadas até agora 352 urnas, seguido do Rio Grande do Sul, com 138, e de Minas Gerais, com 127. As urnas eletrônicas substituídas representam 0,37% do total de 361.431. Com quatro horas de votação, já havia 21 urnas manuais, substituindo a votação eletrônica. A maioria delas (oito) também no Estado de São Paulo.O porta-voz do TSE, Renato Parente, disse que foi informado pelo corregedor-geral da Justiça Eleitoral, César Asfor Rocha, de que as eleições "transcorrem na mais perfeita normalidade", não tendo sido registrada nenhuma ocorrência grave. Das urnas em funcionamento, a maior parte - 191 mil - foi fabricada em 2000. Apenas 25 mil foram produzidas neste ano.A vida útil da urna eletrônica é de 10 anos. O TSE está preparado para fazer a troca, se necessário, de até 51 mil urnas. Caso o número de urnas com problemas ultrapasse esse total, a substituição será por votação manual.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.