Uruguaia é estuprada e morta na Bahia

A uruguaia Silvia Maria Rivera, de 29 anos, foi estuprada e assassinada em Imbassahy, a 100 quilômetros de Salvador. O corpo dela foi encontrado ontem, numa parte do mangue local. Paulo Henrique Souza e Wemley Barreto foram presos em flagrante por ocultação de cadáver. Outro envolvido - Adelson Ferreira da Silva - está com prisão preventiva decretada. Silvia morava em Imbassahy há quatro meses e dava aulas de teatro na ONG Onda Verde Capitães de Areia. Segundo a polícia, ela procurou comprar drogas de Silva em uma rave, no início do mês. Levada até a casa dele, foi surpreendida pelos outros dois. Ela tentou reagir ao estupro e, por isso, acabou estrangulada. A polícia chegou aos acusados por meio de uma denúncia anônima.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.