Uso de helicóptero da PM por clã Sarney é criticado

BRASÍLIA

, O Estado de S.Paulo

23 Agosto 2011 | 00h00

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) quer que o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), e sua filha, a governadora do Maranhão, Roseana Sarney (PMDB-MA), devolvam aos cofre públicos o que foi gasto com o uso de helicóptero da Polícia Militar estadual a serviço da família. Em dois fins de semana, o aparelho foi flagrado levando Sarney, a mulher, Marly, e amigos para a ilha do Curupu, pertencente à família do senador, segundo o jornal Folha de S. Paulo.

"É um caso típico de confusão entre o público e o privado", afirmou o presidente da OAB, Ophir Cavalcante. "Espero que o bom senso prevaleça e o Estado seja ressarcido pelo dano sofrido", acrescentou. Para ele, pai e filha têm responsabilidade no episódio, mas a maior carga de cobrança recai sobre a governadora, porque o helicóptero pertence ao patrimônio estadual.

Por meio de nota divulgada pela assessoria, Sarney afirmou que não cometeu ilegalidade e sustentou que "tem direito a transporte de representação em todo o território nacional". Explicou que o Legislativo, a exemplo do Executivo e do Judiciário, "são Poderes da União independentes e harmônicos entre si" e que estava no Maranhão a convite da governadora do Estado, por acaso sua filha.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.