USP divulga calendário de reposição de aulas

Os alunos da Universidade de São Paulo (USP) vão passar boa parte do mês de janeiro nas salas de aula. Hoje, a universidade divulgou seu calendário de reposição de aulas, que já começam na segunda-feira e vão até o dia 4 de setembro. O segundo semestre começa em 13 de setembro e vai até 22 de janeiro. A USP estava em greve desde 27 de maio, o que atrasou o andamento dos cursos. Um recesso está previsto entre os dias 24 e 31 de dezembro, por causa dos feriados de Natal e ano-novo.De acordo com nota emitida pela USP, as disciplinas que não foram totalmente paradas pela greve poderão ser concluídas mais cedo, mediante discussão, caso a caso, com as Comissões de Graduação das unidades.O novo calendário afeta os planos dos alunos, principalmente os que trabalham e não vão poder coincidir as férias. "Prejudica muito porque eu ia viajar quando tenho férias do trabalho. Eu precisava ter um descanso no fim do ano, não agora", diz o estudante de Letras Fernando Sobral Jr., de 22 anos, que trabalha como professor de inglês.A Universidade de Campinas (Unicamp) e a Universidade Estadual de São Paulo (Unesp), que também encerraram a greve, informaram já ter elaborado um calendário de reposição, que esta disponível para os alunos nas unidades onde estudam.Isso porque a recuperação das aulas varia entre os cursos. "As unidades começaram a greve em momentos diferentes", explica o pró-reitor de Graduação da Unesp, Wilson Galhardo Garcia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.