USP quer mostrar que faz samba também

Em 2004, em meio às comemorações dos 70 anos da fundação da Universidade de São Paulo, um grupo de estudantes se organizou e procurou uma escola de samba para propor um enredo em homenagem à instituição. Mas, de última hora, a escola mudou o tema do desfile para agradar a um patrocinador.Os alunos ficaram frustrados, mas mesmo assim não abandonaram sua paixão pelo samba. Foi assim que, em janeiro, surgiu o Grêmio Recreativo, Cultural, Social e Escola de Samba Acadêmicos de São Paulo. "Alguns já tinham experiência com escolas de samba. Eu, por exemplo, já tinha trabalhado como pesquisador na construção de enredos de grupos do Rio de Janeiro", diz Dennis Albert, estudante de Letras e presidente da nova escola. Albert conta que assim que eles começaram as movimentações para montar a nova escola, foram chegando alunos de outras universidades de São Paulo, como o Mackenzie e a Cásper Líbero, funcionários e até mesmo professores dos departamentos da USP. Ele diz que a Acadêmicos pretende resgatar os antigos carnavais e combater a mercantilização das festas. "Nossas fantasias terão preço tabelado e devem custar no máximo R$ 150,00. " Para montar tudo, contam com dinheiro de doações de pais de alunos e patrocínio de empresas.Os foliões afirmam que seu objetivo é entrar no Anhembi pela primeira vez já no ano que vem. "Nós estamos negociando para desfilar fora da categoria competitiva, como convidados do grupo 1A", diz Albert. O enredo do primeiro carnaval da Acadêmicos de São Paulo é a História da Folia no Brasil. Serão 2.700 integrantes em 27 alas e quatro grandes carros alegóricos. Cada uma delas será de responsabilidade de estudantes das diversas faculdades.Eles também prometem trazer grandes nomes da MPB para a folia. Os integrantes do grupo Demônios da Garoa já confirmaram presença no desfile. Foram ainda convidados Caetano Veloso, Chico César e Chico Buarque. Quem está ajudando a nova escola na empreitada é a Rosas de Ouro, escolhida como a madrinha da Acadêmicos. O e-mail da escola é academicosdesaopaulo@uol.com.br.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.