Usuário pensa em se mudar, para evitar viagem

Dênis Akamine, de 24 anos, especialista em desenvolvimento de alimentos, está cansado de ter de enfrentar congestionamentos todos os dias na Tietê, na ida e na volta do trabalho. Há seis meses ele trabalha em Jundiaí e já pesquisa em imobiliárias da cidade um imóvel para alugar. O rapaz passa cerca de cinco horas só se deslocando entre as cidades. "No início, (a viagem) valia o custo-benefício. Mas, há dois meses, vi que estou perdendo qualidade de vida. Isso me fez procurar uma saída, já que esperar que o trânsito melhore é uma utopia", comenta, sobre o aumento dos congestionamentos por conta das obras na Marginal. Na quinta-feira à noite, ele desembarcou no Terminal Rodoviário Tietê às 20h30. Havia saído de Jundiaí às 18h20. "Trava quando o ônibus chega na boca da Marginal", diz. O percurso, que deveria durar uma hora, tem levado o dobro do tempo. Depois, ele tem de pegar o metrô e mais um ônibus. Akamine já tentou viajar por diferentes empresas para alternar o caminho entre a Anhanguera e Bandeirantes, mas diz que todas as tentativas resultaram em atrasos. Segundo ele, na parte da manhã, quando sai de São Paulo rumo ao interior, os problemas nem são tantos. "Só quando chove ou tem caminhão virado na pista é que complica." Mas a volta é sempre sacrificada. "Já era truncada, mas agora está um caos." Segundo ele, é comum os ônibus irem por Santana para fugir dos engarrafamentos.

, O Estadao de S.Paulo

10 Agosto 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.