Vacinação contra gripe em idosos começa na segunda-feira

O Ministério da Saúde pretende vacinar pelo menos 11 milhões de idosos contra a gripe na campanha nacional que começa na segunda-feira, 23, e segue até o dia 4 de maio. "É a maior campanha no mundo de vacinação contra gripe de pessoas com 60 anos ou mais. Isso é muito importante porque você tem uma redução do número de pneumonia em idosos, que é a terceira causa de internações e de morte", declarou o ministro José Gomes Temporão neste domingo, 22. O País tem cerca de 18 milhões de pessoas com 60 anos ou mais e o ministério informou que foram enviadas 20 milhões de doses da vacina para postos de saúde de todo o país. Neste domingo, na cerimônia de lançamento da campanha, no calçadão de Copacabana, Temporão recebeu um beijo na boca da atriz Dercy Gonçalves. O ministro disse que o governo federal gastou R$ 135,4 milhões na aquisição das vacinas - produzidas pelo Instituto Butantan - e R$ 5,4 milhões na campanha publicitária. Mais R$ 4,9 milhões foram repassados aos Estados e Municípios para despesas com combustível e alimentação dos 250 mil técnicos e profissionais de saúde envolvidos. Segundo Temporão, o bairro de Copacabana foi escolhido para o lançamento porque tem a maior proporção de pessoas com 60 anos ou mais do País. O ministro disse que pretende aumentar o número de vagas no serviço público para o setor de geriatria. "Daqui a 20 anos vamos ter 30 milhões de pessoas no Brasil vivendo com mais de 60 anos. É importante que a gente planeje hoje para atender adequadamente a população amanhã." De bermuda, camiseta pólo e tênis, o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral Filho (PMDB), responsável pela indicação de Temporão para o ministério, reivindicou a paternidade das campanhas de vacinação de idosos. "Em 1998 eu era deputado estadual e aprovei uma lei tornando obrigatória a vacinação para a terceira idade no Rio. Foi o primeiro Estado a fazer isso", disse Cabral, ao lado do ministro. Dercy também tentou beijar a boca do governador, mas não conseguiu.

Agencia Estado,

22 Abril 2007 | 18h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.