Vagão descarrila no Rio e deixa 42 pessoas feridas

O descarrilamento de um vagão de trem deixou 42 feridos ontem no Méier, zona norte do Rio. O acidente aconteceu às 8h35, quando a composição, que saiu de Bangu, na zona oeste, para a Central do Brasil, se aproximava da estação. O último vagão saiu dos trilhos, tombou para o lado direito, derrubou uma viga de sustentação e destruiu parcialmente uma pilastra da passarela de acesso à plataforma. Os passageiros entraram em pânico e alguns foram pisoteados. "Alguns passageiros pensaram que era um incêndio e começou a correria para deixar o vagão. As pessoas se empurravam e pisavam nas outras. Minha filha caiu no vão entre o trem e a plataforma quando saía do trem e machucou os braços e as pernas", contou a empregada doméstica Rosângela Gomes de Almeida, de 47 anos. Atendidas no Hospital Salgado Filho, ela e a filha Solange Almeida Gomes, de 28 anos, foram liberadas. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, os 42 atendidos no hospital, na frente da estação, foram liberados à tarde. As vítimas tinham escoriações leves pelo corpo. A concessionária Supervia chegou a divulgar que não havia feridos, mas foi desmentida pelo hospital e pelos bombeiros. "Socorremos pelo menos 35 pessoas, todas com escoriações e muitas em crise nervosa", disse o major Hélio Lima, do Corpo de Bombeiros do Méier.A passarela de acesso à plataforma estava sendo usada mesmo com a estação fechada. Os trens tiveram atrasos de 15 minutos e, segundo a Supervia, o tráfego foi normalizado ao meio-dia. Às 16 horas, a estação foi aberta para desembarque. A liberação total depende da Defesa Civil. Em 30 de agosto, dois trens colidiram a 200 metros da estação de Austin, em Nova Iguaçu, deixando 8 mortos e 101 feridos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.