Vaivém em torno de Aécio travou definição

A escolha do candidato a vice na chapa do tucano José Serra se arrasta desde muito antes da oficialização de sua candidatura à Presidência. O maior entrave foi o vaivém, desde o ano passado, em torno da tentativa de convencer o ex-governador de Minas Aécio Neves a aceitar a missão. Vice dos sonhos do PSDB, do próprio Serra e dos partidos aliados, o ex-governador resistiu até o fim e não embarcou no projeto da chapa tucana puro-sangue. Aécio alegou ser mais útil para projeto de eleger Serra como candidato a uma vaga no Senado.

, O Estado de S.Paulo

26 de junho de 2010 | 00h00

Sem o ex-governador de Minas em jogo, o DEM - tradicional aliado dos tucanos - voltou a reivindicar o posto. E resiste à ideia de chapa tucana pura. Ofereceu os nomes do deputado José Carlos Aleluia (BA) e dos senadores José Agripino Maia (RN) e Kátia Abreu (TO). Ante a cogitação do nome da presidente do Flamengo, Patrícia Amorim, contrapôs o da vice-presidente do partido, Valéria Pires Franco.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.