Vale do Ribeira sofre com a chuva

As chuvas que caem desde domingo inundaram casas, destruíram pontes e estradas, isolaram bairros e puseram em estado de alerta Jacupiranga, Cajati e Pariquera-Açu, três cidades do Vale do Ribeira, na região sul do Estado de São Paulo. Os danos maiores ocorreram em Jacupiranga, a 205 quilômetros da capital.As águas do Rio Canha saíram do leito e atingiram a região central da cidade, deixando cerca de 50 famílias desabrigadas. A Defesa Civil do Estado forneceu cestas básicas, colchonetes e material de limpeza aos moradores. Na zona rural, as chuvas destruíram quatro pontes e dezenas de aterros, deixando bairros isolados.As cabeceiras de uma ponte sobre o Rio Jacupiranga ruíram, interditando a Rodovia SP-222, que liga a cidade a Cananéia. Outra ponte caiu na SP-193, que faz a ligação da Rodovia Régis Bitencourt (BR-116) com o litoral sul. Vários bairros rurais continuavam alagados nas imediações do Rio Guaraú.O prefeito Josuel Volpini (PSDB) decretou estado de emergência no município. O coordenador regional da Defesa Civil, Ney Ikeda, sobrevoou a região de helicóptero. Ele entrega nesta terça-feira um relatório dos estragos ao gabinete da Casa Militar do Palácio dos Bandeirantes.Em Cajati, a 230 quilômetros de São Paulo, as chuvas alagaram as partes baixas da cidade. O córrego Nhunguvira saiu do leito e encobriu várias ruas. Os bairros rurais de Manoel Gomes, Escadaria Preta e Macaco Branco ficaram isolados.Segundo o chefe de gabinete da prefeitura, Miguel Cláudio, o município precisará de ajuda do Estado para recuperar as estradas danificadas.Em Pariquera-Açu, a 225 quilômetros da Capital, as Vilas Débora, Maria e Pariri, na área urbana, sofreram alagamento por causa das cheias no rio que dá nome à cidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.