Márcio Fernandes/Estadão
Márcio Fernandes/Estadão

Vale e Samarco pedem prorrogação de pagamento de R$ 1,2 bi para o dia 19

Valor é referente a medidas reparatórias do rompimento de barragem em Mariana, tragédia que deixou 18 mortos e um desaparecido em novembro de 2015

Fernanda Guimarães e Wagner Gomes, O Estado de S.Paulo

10 Janeiro 2017 | 08h34

SÃO PAULO - A Vale informou que pediu nesta segunda-feira, 9, junto com a Samarco e a BHP Billiton a prorrogação para 19 de janeiro do prazo determinado pela Justiça para depósito de R$ 1,2 bilhão para medidas reparatórias após o rompimento da barragem em Mariana, em Minas Gerais, tragédia que deixou 18 mortos e um desaparecido em novembro de 2015.

Em dezembro, a Vale já havia conseguido uma prorrogação para o depósito em 30 dias e informou ao mercado que seguia adotando "todas as medidas para assegurar seu direito de defesa dentro dos prazos legais e manterá o apoio à Samarco para que continuem sendo adotadas as medidas de reparação".

Segundo a Agência Brasil, o depósito deveria ter sido efetuado até esta terça-feira, 10.

No seu balanço do segundo trimestre do ano passado, a Vale realizou um provisionamento relacionado à Samarco, de US$ 1,038 bilhão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.