Van começa a monitorar poluição de veículos em 52 pontos de SP

Equipamento vai flagrar veículos poluidores a partir de amanhã e estimular ajuste antes da inspeção oficial, em maio

Alexssander Soares, O Estadao de S.Paulo

04 de novembro de 2007 | 00h00

O programa de inspeção veicular em São Paulo começa amanhã. Uma van com sistema de sensoriamento remoto ficará estacionada em diferentes pontos da cidade, registrando a emissão de poluentes pelos veículos. Dessa forma, a Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente (SVMA) passa a identificar os veículos altamente poluidores para estimular os proprietários a fazerem os ajustes antes do início da vistoria obrigatória, em maio.Esse mecanismo trabalha com raios infravermelhos e ultravioletas para verificar o grau de emissão de poluentes dos veículos. A van ficará parada em 52 pontos da capital, nos horários de pico da manhã, das 7 às 11 horas, e da tarde, das 15 às 20 horas. O veículo não vai multar quem for fotografado com emissão de poluentes acima do permitido: a intenção é só fazer uma radiografia das condições da frota paulistana.A SVMA estuda campanhas educativas e preventivas a partir dos dados recolhidos pelo serviço de monitoramento da frota. O secretário Eduardo Jorge também admite a hipótese de enviar uma carta aos proprietários dos veículos muito poluidores, solicitando a regulagem antes mesmo da inspeção. O proprietário do veículo "muito limpo" pode ser premiado, com o envio antecipado de um selo de qualidade. O motorista evitaria assim o transtorno de ir a um dos postos de inspeção.Para o próximo ano, a idéia é combater a poluição atmosférica com a obrigatoriedade da inspeção veicular de todos os veículos emplacados na cidade. "É uma nova etapa do Cidade Limpa, que começa na segunda-feira", disse Kassab, ao participar na sexta-feira da missa de Finados realizada pelo padre Marcelo Rossi.A vistoria obrigatória vai começar pelos veículos com placas de final 1. A Prefeitura pretende avaliar pelo menos 2 mil veículos por dia e completar a blitz em toda a frota (de 5,6 milhões de carros, ônibus, motocicletas e caminhões) até 2009. No primeiro ano, a expectativa é reduzir de 10% a 15% a poluição do ar na cidade. A meta final é chegar a 40%.CUSTOSA inspeção vai custar R$ 52,89. O pagamento será obrigatório aos veículos emplacados na capital paulista a partir do licenciamento de 2008. O prefeito promete, porém, reembolsar o valor da inspeção paga. Tributaristas consultados já afirmaram que a hipótese mais viável é a de que a Prefeitura ofereça ao motorista abatimento em impostos em valor equivalente ao da taxa.Quem não levar o carro para fazer a vistoria no prazo de 90 dias ficará impossibilitado de fazer o licenciamento do próximo ano. E quem for reprovado na inspeção terá prazo de 30 dias para providenciar o conserto. Depois, o motorista agendará novamente uma vistoria no posto de inspeção, quando terá avaliação gratuita.Os proprietários de veículos aprovados receberão um certificado e um selo será colado no pára-brisa do carro. Esses adesivos ficam esfarelados em caso de remoção.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.