Van vai analisar 750 mil veículos

Secretaria do Verde estima que 1,2 milhão dos veículos em circulação na capital sejam altamente poluidores

Alexssander Soares, O Estadao de S.Paulo

04 de novembro de 2007 | 00h00

O monitoramento de poluição por sensoriamento remoto que será iniciado amanhã em São Paulo já é usado em várias cidades dos Estados Unidos como complemento do programa de inspeção veicular. A van do consórcio Controlar é capaz de analisar a emissão de poluentes de 600 veículos por hora. Ela ficará nas ruas da capital por 12 meses e vai verificar cerca de 750 mil veículos. Com base nesses dados, a Prefeitura enviará cartas a motoristas para estimulá-los a anteciparem a regulagem dos motores da frota considerada altamente poluidora.A Secretaria do Verde acredita que a frota paulistana siga o padrão mundial. Isso significa que 1,2 milhão dos 5,6 milhões de veículos em circulação na capital são altamente poluidores. Pelo padrão mundial, a frota pode ser dividida em cinco partes iguais: veículos muito limpos, limpos, regulares (ou no limite de emissão de poluentes), poluidores e muito poluidores.O sensoriamento faz parte de um aditivo assinado em 2004 entre Prefeitura e Controlar, vencedora da licitação feita em 1995 para a inspeção veicular. A empresa - que ficou impedida esses anos todos de fazer o serviço, por falta de regulamentação - importou o sistema dos EUA.A Prefeitura vai seguir uma resolução do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) para definir os padrões de poluentes permitidos na capital. A tabela do Conama fixa o porcentual máximo de monóxido de carbono (CO) permitido em relação ao total de gases emitidos em marcha lenta e com o motor trabalhando a 2.500 rotações por minuto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.