Vândalos destroem 48 chuveiros de praia em Santos

Doze cavaletes de hidrômetro (relógios d´água) que abastecem 48 chuveiros da orla da praia de Santos foram destruídos por vândalos durante a madrugada. O incidente foi detectado em vistoria realizada pela equipe de manutenção da prefeitura na manhã desta terça-feira, 23. As câmeras do Sistema Integrado de Monitoramento (SIM) instaladas em dezembro não captaram as imagens do vandalismo no momento em que a ação ocorria.Os chuveiros ficaram inutilizáveis até as 11 horas e o ocorrido também provocou vazamento de água que alagou parte do calçadão e formou poças na faixa de areia. Os chuveiros deteriorados ficam nos bairros do Embaré e Aparecida, entre os canais três e cinco. Os marginais quebraram todas as ligações dos hidrômetros dos doze conjuntos, feitas de tubos plásticos PVC, que ficam sob o solo, dentro de caixas de concreto com tampas metálicas. Ao total, a orla santista conta com 45 conjuntos de quatro chuveiros cada.O coordenador de obras da prefeitura de Santos, Nilson Barreiro, disse que o prejuízo com peças e mão-de-obra será de R$ 1.800. "Fora o desperdício de água que ficou jorrando durante esse tempo e não temos como precisar", disse.O secretário de segurança de Santos, Renato Penteado Perrenoud, disse que as câmeras instaladas na orla não captaram a ação dos vândalos porque existem barreiras fixas que impedem o monitoramento total. "Há quiosques e algumas árvores atrapalhando as câmeras, mas já está sendo providenciada a poda das árvores e há projetos para reformulação dos quiosques", afirmou.Perrenoud também admitiu a necessidade de melhorar o treinamento dos funcionários que realizam o monitoramento das imagens. "Isso não justifica, mas na mesma noite teve uma ocorrência na Praça Mauá que acabou mobilizando o pessoal". Depois de acionado, o sistema de monitoramento achou dois suspeitos nas filmagens que estão sendo investigados pela polícia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.