AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Vaqueiro é suspeito de degolar delegado na Bahia

O golpe de foice que degolou o delegado de polícia baiano Juvenal Gentil Ribeiro aponta para o vaqueiro Augusto Feitosa como principal suspeito da tragédia que chocou a Bahia. O crime ocorreu na tarde de sábado, em Pojuca, região metropolitana de Salvador, e comoveu os baianos. No enterro, hoje, cerca de 200 pessoas receberam rosas brancas da ex-mulher de Ribeiro, Ana Graça Casais, e dos três filhos. A velha guarda da polícia baiana esteve representada. Ribeiro passou em concurso para Polícia Civil em 1972. Desenvolveu carreira como titular da Delegacia de Tóxicos e Entorpecentes e nos últimos anos vinha trabalhando na Corregedoria da Polícia Civil.Ribeiro estava desconfiado de seu caseiro porque estavam sumindo alguns animais de sua propriedade. Prestou queixa na unidade policial de Pojuca e acertou com uma equipe de agentes uma visita à fazenda para interrogar o vaqueiro, "o principal suspeito", segundo disse o delegado aos colegas. Não deu tempo. Ribeiro recebeu o golpe fatal e outros de facão pouco depois do meio-dia de sábado, no sítio do mesmo nome da vítima, na localidade conhecida como Entroncamento de Miranga. Um vizinho chamado Fernando acionou a polícia ao identificar o corpo. A polícia baiana enviou equipes de várias delegacias a Pojuca e cidades da região para apurar o crime e localizar o principal suspeito, mas até a tarde de hoje, o vaqueiro continuava foragido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.