Vazão das Cataratas é a menor em 18 anos

As Cataratas do Iguaçu registraram nesta sexta-feira, 28, a menor vazão em 18 anos, atingindo, às 14 horas, 225 metros cúbicos por segundo. A vazão média é de 1,5 mil metros cúbicos por segundo. O menor índice registrado desde que as cataratas começaram a ser monitoradas foi em 12 de outubro de 1988: 134 metros cúbicos.A diminuição da água está prejudicando o mais tradicional passeio no Parque Iguaçu, o Macuco Safári, que completou este ano 20 anos de existência. O passeio consiste em levar os turistas, em botes infláveis, a até poucos metros das quedas d´água. "Só podemos chegar a 400 metros das quedas, no máximo", afirma o gerente comercial do Macuco Safaria, Carlos Alberto Segovia. Apesar disso, a pouca água, segundo ele, permite que o turista tenha contato com "outras maravilhas" das Cataratas - os incríveis paredões rochosos, que permitem a "contemplação de milhões de anos de formação geológica".EstiagemA seca que toma conta do Paraná pode diminuir nesta sexat-feira, com a chegada de uma frente fria e a expectativa de que as chuvas, que foram fracas e moderadas na quinta, sobretudo nas regiões oeste e centro-sul, ganhem força e se estendam para todo o Estado. Na tentativa de evitar ou pelo menos protelar o racionamento de água em Curitiba, cinco comportas de represas particulares foram abertas em Piraquara, onde estão os reservatórios que abastecem a capital. Juntas elas somam 1,5 milhão de metros cúbicos de água, aumentando em 5% a capacidade atual de abastecimento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.